Colégio Apoio
 

Laços São Apoio - Alice Santanna.


"Sabe aquela ideia de que quando você fica mais velho vai esquecendo das coisas? Eu sinto o contrário: quanto mais o tempo passa, percebo o tanto que aprendi e como foram valiosas as vivências dentro do Apoio".

Sabe aquela ideia de que robôs e números são frios e distantes? Que bom que os laços que criamos no colégio fazem as pessoas pensarem o contrário. Alice Santanna, nossa ex-aluna e dona da citação aí de cima, é um belo exemplo disso. Ganhou prêmios importantes de robótica como o ouro no Open Europe Championship, na Alemanha, e a prata na First LEGO League, no Brasil. Foi primeiro lugar geral no vestibular da UPE em 2016, onde cursa Administração de Empresas. Sempre com robozinhos e números ao redor, ela nos mostra que sua sensibilidade não pode ser medida.

"Quando saí da escola e comecei a ter mais contato com gente de fora do meu cotidiano, entendi que a base adquirida no Apoio e todo aquele conhecimento não eram tão básicos assim. Percebi que enxergar o diferente como semelhante é uma exceção quando deveria estar na cabeça de todos. Que a maioria das pessoas fora da escola não valoriza a arte, o teatro e a música da maneira como deveria e que se elas tivessem tido contato com todas essas esferas, o planeta seria rico. Compreendi que precisamos ser estimulados a estudar. Desde cedo, eu não estudo só para passar, estudo para aprender por toda a vida. Fui muito motivada num colégio que nunca me viu como um número".

Exatamente por ser ótima em matemática, Alice Santanna aprendeu a valorizar o que não dá pra ser contabilizado. Mesmo campeã em robótica, a universitária sabe que jamais devemos robotizar as relações humanas. Será uma administradora de empresas? Não apenas. Será uma administradora de sonhos e talentos.4